Estudo diz que número de casos de covid-19 no Brasil é 7 vezes maior

91

O primeiro estudo nacional sobre o avanço da covid-19 no Brasil mostra que o número de infectados deve ser sete vezes maior do que os dados oficiais divulgados pelo Ministério da Saúde.

A primeira fase do Epicovid19-BR, realizada entre os dias 14 e 21 de maio e que levantou informações de 90 cidades do país, levou os pesquisadores a afirmarem que a quantidade de infectados pelo novo coronavírus no Brasil já pode ser estimada não mais em milhares, mas em milhões.

Foram feitas 25.025 entrevistas e testes para o coronavírus.

Nas 90 cidades, incluindo 21 das 27 capitais, foi possível testar pelo menos 200 pessoas selecionadas por sorteio.

No conjunto dessas 90 cidades, que representam 25,6% da população nacional (54,2 milhões de habitantes), a proporção de pessoas com anticorpos, que significa que já tiveram ou têm o coronavírus, foi estimada em 1,4%.

Apenas nos locais pesquisados, 760 mil pessoas estariam infectadas (com a margem de erro, o número ficaria entre 705 mil e 867 mil).

Apenas na cidade mais populosa do Brasil, São Paulo, com 12,2 milhões de habitantes e 3,1% da população com anticorpos, estima-se que 380 mil moradores da capital paulista tenham anticorpos contra o coronavírus. Mais do que os dados oficiais apontam no momento em todo o país (376.669).